futuro

Estamos em tempos exponenciais, nos quais tudo o que não serve mais para a humanidade virá à tona. Gurus, poder pelo poder, falta de ética, caminhos sombrios e egocentrismo. A nova sociedade demanda negócios que causem impacto social positivo.

Nenhuma indústria ou instituição ficará imune às disrupções da era 4.0, e empresas que não compreenderem esta clara mensagem talvez percam mercado. Sociedades, governos e iniciativa privada precisam se unir em torno de problemas comuns e desafios de futuros. Não podemos mais desconectar um assunto de outro. O planeta está conectado na rede e nesta causa comum: consertar o mundo e recomeçar.

Em 2018 a transformação digital ganhou espaço, mas um quarto das empresas brasileiras ainda não colocou este assunto no debate. A importância de se conectar com o movimento progressivo ganhou destaque. Digitalizar não se resume à inserção de novas tecnologias sem revisão da cultura e reestruturação do fluxo de trabalho dos negócios.

No mercado, todos os formatos do novo mundo estão em teste, e muitas febres da nova escola já vêm mostrando sinais possíveis de fracasso. 2019 será um ano de novos assuntos, que deveriam priorizar ética e sustentabilidade em todos os aspectos. Queremos mesmo a tecnologia rolando solta, chips em nossos cérebros e poucas pessoas decidindo o futuro do mundo?

O futuro próximo

Nada mais será igual e em 2018 o mundo digital ganhou tração. O que virá depois? Para onde vão os núcleos de inovação agora? Como faremos com que áreas analógica e digitais sejam integradas?

Enquanto o mundo se transforma, ainda observo pessoas distraídas, abduzidas deste movimento e atentas apenas à sua rotina. O futuro abundante não é para distraídos e sim para pessoas que percebem os sinais e se antecipam a eles.

Em grandes centros, pessoas e negócios já notaram a urgência do assunto. Em centros menores, percebo que ainda se perde muito tempo com o que não tem importância na curva evolutiva: manutenção dos modelos tradicionais, fofoca, ostentação e dúvida sobre esta virada cultural e espiritual do mundo.

O futuro inclui toda raça humana! Alguns usufruirão as novidades mais cedo, outros serão arrastados pelo movimento e os distraídos talvez sofram mais do que precisam quando despertarem para as mudanças radicais do nosso planeta. O interesse pelos assuntos do futuro e pelas mudanças do presente deixou de ser uma opção e passou a ser uma condição de continuidade.

Como você está gastando seu tempo? Prepare-se para que em 2019 você tenha pelo menos 30% do seu tempo livre, para desaprender e aprender o idioma na nova era. Somos todos analfabetos para o futuro que se aproxima.

 

Jaqueline Weigel

Artigo publicado originalmente em GAZ

 

Viajamos o Brasil todo conectando pessoas e empresas com o futuro. Saiba também como levar a W Futurismo para uma palestra na sua cidade clicando aqui.

Aprofunde o seu conhecimento sobre o futuro. Conheça a W Future School, o canal de estudos online de alfabetização para o futuro, e a nossa Agenda de Cursos.

Em breve novidades sobre a I Certificação Internacional em Foresight. Aguarde!