South Summit, futuro ancorando no Brasil

por | maio 17, 2022 | Estudos de Futuros, Futurismo, Strategic Foresight

Artigo de Jaqueline Weigel para Gazeta do Sul, 16/05/2022

Inovação e futuro estão em alta, e o famoso evento espanhol South Summit, desembarcou em suja primeira versão brasileira à beira do rio Guaíba, em Porto Alegre.

O evento conectou milhares de pessoas em torno dos temas contemporâneos do mundo, e iluminou nosso estado para investidores globais, que buscam avidamente projetos decentes que transformam problemas e soluções inteligentes para o futuro.

Demonstrações, tendências, temas vindouros e um debate aquecido sobre tudo que precisamos fazer e como o mundo já está diferente. No mesmo espaço, a sociedade gaúcha e o mundo uniram forças em torno da radical mudança do mundo.

Inúmeras empresas apresentaram suas iniciativas de inovação e transformação. Muita coisa já está acontecendo, o que faz qualquer nova ideia parecer boba perto o que já está em andamento. É como se tudo já tivesse sido pensado por alguém.

O debate ainda é fragmentado, sem uma clara visão sistêmica de longo prazo. Entender como as coisas se desdobram e para onde o movimento intenso de inovação está nos levando de fato. Esta ainda é uma pergunta de resposta vaga para a maioria dos inovadores.

No palco, ESG, Net Zero, investimentos, educação, tendências, ODS ( Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), governança, ética e muitos outros assuntos correlatos.

Nas mensagens mais relevantes, surge a de que o Brasil precisa retomar seu papel no cenário global em direção ao futuro, e engajar-se nos compromissos assumidos pelo mundo. A tecnologia é um meio poderoso para mudar o mundo, mas não a causa em si, e agora, a Web3 e o Metaverso prometem mudar nossa realidade rapidamente.

As novas gerações receberão nossa herança falida, e gastarão toda sua energia buscando restaurar o planeta nos próximos anos. Enquanto isso, empresas estão sendo obrigadas a mudar suas formas de fazer negócio, porque o planeta precisa de socorro urgente e não temos mais tempo. Negócios tradicionais estão valendo menos, e há um risco real de que grandes corporações desapareçam em pouco tempo. O clima traz risco para o patrimônio de grandes famílias investidoras, e muitas empresas terão que vender seus ativos financeiros em breve, porque o movimento para o futuro está em imposição acelerada.

ESG veio para trocar o G da ganância pelo G verdadeiro, de governança responsável.
Dos desafios globais, a vida na água é a que menos tem iniciativa nas empresas, e segundo a Sea Shepard, até 2050 não haverá nenhum peixe no mar se não mudarmos nossos hábitos. Tudo e jorrado no oceano.

Ser sustentável é entender de forma macro e sistêmica o contexto no qual tudo está conectado. Mudar agora é pouco. Precisamos corrigir o que fizemos e fazer diferente, lembrando sempre que a ação de hoje define o amanhã de 2030. Há muita ação acontecendo, mas sem visão de longo prazo, não há presente que seja perene. Foi um marco muito importante para nosso estado.

contato@wfuturismo.com

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Olá, como posso ajuda-lo?