2019

Em 2019 o Brasil terá um novo presidente. Assim como o país, a sociedade e o mercado vem se renovando rapidamente. Paixões e opiniões à parte, o ano que vem pode ser um ano marcante para o Brasil, que deseja profundamente reescrever sua história.

E qual seria esta nova história?

O Brasil que queremos no futuro passa por um filtro moral que governo, empresas e instituições estarão sujeitos a partir de agora. Direita, esquerda, centro, somos todos um só povo, um só Brasil. (Leia mais no artigo O Futuro do Brasil aqui no blog)

O velho mundo vem perdendo espaço todos os dias. Políticos precisam ter ficha limpa e ter intenções sociais claras que sustentem seu mandato e provem a seus eleitores que o voto valeu a pena.

Empresários reorganizam seus negócios e remodelam sua gestão diariamente. A sociedade mudou sua forma de consumir, de viver e de trabalhar, está mais consciente, exige boas experiências, agilidade, atendimento personalizado e preço justo.

Os assuntos do ano foram inovação, transformação, o futuro do trabalho, educação e vida em comunidade. As novas gerações estão dando um novo tom ao nosso mundo: mais é menos e viver precisa ser regado a significado. (Leia mais no artigo Qual é a nossa identidade social?  aqui no blog)

E 2019? O que vem por aí?  

Talvez 2019 seja um ano de menos ruídos e mais estratégias de futuros de médio e longo prazo.

Temos a oportunidade de começar uma nova era na política, na sociedade e no mercado corporativo. Caminhamos para futuros com sinais ainda fracos de que a nova ordem contempla moral, ética e sustentabilidade humana.

As novas gerações trabalham por um mundo melhor para todas as pessoas do planeta, onde cada indivíduo tem seu espaço, liberdade, relevância e responsabilidade. O individualismo e o materialismo excessivo vem sendo substituídos pela moral elevada e pela força coletiva das novos ecossistemas.

Economias transversais surgem na era pós digital, com pequenas comunidades conectadas, auto reguláveis, ágeis para atender as novas demandas sociais e intolerantes com visões capitalistas. Aquelas onde os fins justificam os meios, e onde poucos se beneficiam às custas de muitos.

A alfabetização para o futuro passa a ser uma condição de continuidade. Você já é digital?

A Transformação Digital marcou o inicio da era 4.0, uma revolução nunca antes vivida pela raça humana. Digital está muito além da tecnologia, mesmo que ela seja a grande estrela do nosso tempo.

O conceito de poder para os novos políticos vem regado a impacto social. Trabalhar por metas já não atrai profissionais, empresas tradicionais vem perdendo competitividade no mundo digital e exponencial, e profissionais digitais já ocupam posições relevantes com a missão de quebrar paradigmas.

E você, onde finaliza 2018 e o que deseja em 2019?

Já se alfabetizou para o novo mundo ou continua apostando todas as fichas no novo governo, que será incapaz de resolver todos os desafios do nosso país?

Talvez no futuro transformado não tenhamos fronteiras, nem idiomas, nem governos e talvez nem dinheiro em moeda. As empresas deste futuro serão virtuais e moldáveis às diferentes necessidades da sociedade, que mudam a cada ciclo.

Não se distraia. Governo e população, empresas e profissionais, instituições e escolas precisarão se unir em torno do futuro que desejamos. Não espere, vote com consciência e trabalhe por um novo Brasil todos os dias. (Leia mais no artigo “Nossos Futuros” aqui no blog)

Escrito por Jaqueline Weigel 

 

Aprofunde o seu conhecimento sobre o futuro. Conheça a W Future School, o canal de estudos online de alfabetização para o futuro, e a nossa Agenda de Cursos.

Viajamos o Brasil todo conectando pessoas e empresas com o futuro. Saiba também como levar a W Futurismo para uma palestra na sua cidade clicando aqui.